Navegador por categoria

Casamento

Véu ou Mantilha? Qual a Diferença?

maio 10, 2017

Por serem bem parecidos, as noivas confundem muito os dois acessórios. A aplicação de renda também engana, pois existe o véu rendado nas bordas, que é diferente da mantilha.
A diferença está no tecido (pois a mantilha é bem mais pesada do que o véu), na colocação (pois o véu se prende mais embaixo e a mantilha no topo da cabeça).

Algumas diferenças entre eles:

VÉU
O uso do véu vem da antiguidade e era usado em casamentos simbolizando a pureza e fidelidade da noiva além de ser o símbolo de passagem da vida de solteira para a vida de casada, por isso na hora da festa a noiva retira o véu, pois nesse momento já é uma senhora casada. O véu é confeccionado em tecido bem leve, geralmente tule, podendo ter acabamento simples, como fitas de cetim ou mais sofisticados como rendas e pedrarias. O que acontece é que muita noiva confunde o véu com acabamento em renda com as mantilhas e são coisas bem diferentes, você vai ver.
Existem diferentes tipos de véu, como por exemplo:

Véu longo ou Catedral (que pode ir de 2 a 5 metros de comprimento)

Véu ponta de dedo (que como o próprio nome já diz, chega até a ponta dos dedos da noiva)

Véu cotovelo ( muito indicado para casamentos diurnos)

Véu ombro (ousado, exige muita atitude e postura da noiva)

MANTILHA
Tem origem hispânica e simboliza pureza e juventude. É bem parecida com o véu, porém é toda de renda ou bordada de forma artesanal, por isso costuma ser mais cara que o véu e também um pouco mais pesada. Usada presa bem no topo da cabeça, esse acessório era usado originalmente na Espanha em renda ou seda, para cobrir as cabaças e ombros e manter a elegância das noivas mesmo no inverno. Pela tradição espanhola, a mantilha tem que ser passada de geração em geração como se fosse uma jóia de família. O ideal é que a renda da mantilha seja a mesma do vestido ou que não tenha renda nenhuma no vestido. No país de origem, vestido e mantilha devem ter a mesma cor.


 

Existem 2 formas de viver um casamento, qual você quer?

maio 4, 2017

TÊNIS X FRESCOBOL

Depois de muito meditar sobre o assunto, conclui que os casamentos são de dois tipos: há casamentos do tipo tênis e do tipo frescobol. Os casamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal. Os casamentos do tipo frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de vida longa.

Explico-me. Para começar, uma afirmação de Nietzche , com a qual concordo inteiramente. Dizia ele : _”Ao pensar sobre a possibilidade de casamento, cada um deveria fazer a seguinte pergunta : Crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até a sua velhice ?” Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.

Nos contos das “Mil e uma noites”, Sherazade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são decapitados pela manhã, terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam com a morte, como no filme “O Império dos sentidos”. Por isso, quando o sexo já está estava morto na cama, e o amor não mais podia dizer através dele, Sherazade o ressuscitava pela magia da palavra. Começava com uma longa conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites. O sultão se calava e escutava as suas palavras como se fossem música. A música dos sons ou da palavra – é a sexualidade sob a forma da eternidade; é o amor que ressuscita sempre depois de morrer. Há carinhos que se fazem com o corpo e carinhos que se fazem com as palavras. Não é ficar repetindo o tempo todo “eu te amo, eu te amo “.

O tênis é um jogo feroz. Seu objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir a sua cortada – palavra muito sugestiva que indica seu objetivo sádico, que é cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar, porque o adversário foi colocado fora do jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza do outro.

O frescobol se parece muito com o tênis : dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la e não há ninguém derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra, pois o que se deseja é que ninguém erre. O erro de um, no frescobol é como ejaculação precoce: um acidente lamentável que não deveria ter acontecido, pois o gostoso mesmo é aquele ir e vir, ir e vir, ir e vir…

E o que errou pede desculpas, e o que provocou o erro se sente culpado. Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos. A bola são as nossas fantasias, irrealidade, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho para lá , sonho para cá. Sonho para lá, sonho para cá…

 

 

Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. O jogo de tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo como bolha de sabão. O que busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui , quem ganha, sempre perde.

Já no frescobol é diferente. O sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois sabe-se que, se é sonho é coisa delicada, do coração. Assim cresce o amor. Ninguém ganha para que os dois ganhem. E se deseja então, que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim…

Rubem Alves.

 

Seu Casamento Inesquecivelmente Divertido!!!

abril 27, 2017

A sua festa vai marcar você e seus convidados!

Esperamos esse momento com muitas expectativas e carinho, não é mesmo? E queremos que seja verdadeiramente único e que todos se sintam acolhidos e saiam dizendo que foi demais, que se divertiram muito, que foi emocionante!
Por que contratar um show no seu casamento?

O que dá vida à festa do casamento é a música! Esse é um dos investimentos mais importantes… quando o casal vai para pista, dança, se diverte, comemora a nova vida… é isso que ficam nas fotos, é essa alegria que o vídeo te conta depois, então, por experiência própria (como noiva e como profissional) INVISTAM EM UM BOM SHOW!

avilli (1)
O Enlaçados em parceria com o Projeto Ávillis vai presentear com o show mais contagiante o casamento de quem der a resposta mais convincente para a pergunta: “Por que eu quero a experiência do Ávillis no meu casamento?!”

Sobre o Ávillis?
Um projeto de música eletrônica comercial, que se adapta ao seu estilo podendo mixar funks, sertanejos, mpb, sucessos atuais, e por aí vai. Misturando DJ com percussão e vocal, o Ávillis é conceituado e entende como animar sua festa! Já dividiu palco com Pitty, Charlie Brown Jr, Alok, Dimitri Vegas & Like Mike, Cesar Menotti e Fabiano, e Eduardo Costa. O Ávillis animou o casamento de mais de 500 casais, incluindo a ex BBB Fabiana Teixeira, e agora pode animar o seu!

avill

Você vai ganhar do Ávillis um desconto tão grande, e com uma forma de pagamento tão facilitada, que terá mais que só um motivo para viver essa experiência em seu casamento!

Mande sua resposta para a gente, contando porque é tão importante ter um show animado, contagiante, inusitado no seu grande dia. A resposta selecionada ganhará um MEGA DESCONTO na contratação!

POR QUE EU QUERO A EXPERIÊNCIA ÁVILLIS NO MEU CASAMENTO?

Envie um e-mail para contato@blogenlacados.com.br

Após enviar o e-mail, você receberá uma resposta com o valor exato e a forma de pagamento para que você confirme o interesse. Se você confirmar, receberá uma ligação nossa para agendarmos uma reunião diretamente com o Avillis para fechar o contrato que mais vai valer a pena na sua festa!

ATENÇÃO NO REGULAMENTO:
>Promoção válida apenas para casamentos de JUNHO E JULHO DE 2017
>Show de aproximadamente 1 hora e 40 minutos
>Não inclui Rider
>Não inclui casamentos a mais de 60 km de Ribeirão Preto
>Divulgação de ganhador, 15 de maio de 2017
>Essa campanha é um APOIO CRIATIVO, portanto o critério de seleção será a espontaneidade e irreverência. Serão pré selecionadas as respostas mais criativas, após a pré seleção, irão para votação pública. Essa será feita através de comentários no post, o casal mais citado nos comentários será o casal presenteado.

CASAMENTO NO INVERNO

abril 24, 2017

Vivemos em um país tropical, com muito calor por quase 10 meses por ano, mas no pouco tempo de frio que nos resta, o que fazer para um casamento?

Se você escolheu casar no inverno, parabéns! Você pode ousar e abusar de várias tendencias europeias super finas, ou inovar no estilo da festa.
A começar pelo horário da cerimonia, se você quer que seus convidados curtam até o ultimo segundo seu casamento em pleno inverno, você pode começar a cerimonia um pouquinho mais cedo, assim ninguém precisa voltar para casa as 4 horas da manhã com 3 graus nas ruas. Cerimonias ao por do sol garantem elegância e mais tempo de festa no inverno! Assim, um casamento que inicia as 17 horas no inverno tem todas as possibilidade de brilhos e glamour de um casamento noturno no verão, e ainda possibilita que mesmo os mais velhos fiquem até o ultimo segundo de festa.
Escolha locais fechados, abuse de tecidos quentes na decoração, veludo de algodão e jacquard carmin são ótimas escolhas e dão um toque extremamente ousado para toalhas de mesa nessa época do ano. Aproveite para ajudar na iluminação com velas, deixa um tom lindo para fotos e vídeo, além de ajudar com um calorzinho no ambiante.

8960c84ec8ee4e53459280013c0d8029

Casamento_decoracao_romantica_moderna-08-560x371

decoracao-outono-casamento
Flores? Pode aproveitar para sair do básico. Rosas são sempre bem vindas, mas o inverno te possibilita uma infinidades de flores que no verão do Brasil são dificílimas de achar, além de super caras. Abuse das desejadas orquídeas e hortênsias, begônia, áster, amor perfeito, gerbérias, azaleias, tulipas… ah! O inverno não é monocromático como você pensa, ele tem cores e flores mil. Inove!

um-doce-dia-decoracao-casamento-a-beleza-sublime-dos-bosques-no-inverno-19

um-doce-dia-decoracao-casamento-a-beleza-sublime-dos-bosques-no-inverno-13

Decoração-Roberta-Gouvea-Tendências-Inverno-2013

 

Por falar em cores, esqueça o batido tecido floral e desfrute de tons outonais charmosíssimos como mostarda, berinjela, carmim, musgo, violeta, enfim, não tente remeter seu casamento no inverno à um casamento do nosso ardido verão. Aproveite o melhor dessa época!
Sirva seus convidados com uma comida mais forte, pratos quentes e bem suculentos podem ser explorados nessa época do ano, assim como pimentas e massas. Para beber tenham na manga o bom e velho chopp, mas pode incrementar a carta de bebidas com tequilas ou até pingas artesanais, além lógico, do clássico uísque. Mas como culturalmente temos uma tendência a chopp e drinques de verão, tenha em mente uma atração que estimule seus convidados à bebidinhas mais quentes, além de tornar seu casamento mais divertido, ajuda seus convidados a provarem sabores diferentes.
Converse com seu cerimonialista sobre o uso de aquecedores em pontos estratégicos da festa, como próximo à mesa onde vai ficar aquela vozinha que não dança para se esquentar, ou aquela família com criança pequena, por exemplo. Isso vai garantir o conforto dos seus queridos e a permanência deles na festa por mais tempo.
Para a noiva, vestido de inverno não é mais um problema, temos cada vez mais e mais estilistas arrasando na produção de vestidos de manga longa lindos e funcionais. Para as convidadas, vale um echarpe bem bonito, uma estola bem quentinha, ou até mesmo um vestido de manga longa com um a pashmina linda!

vestidos-de-noiva-de-inverno

Vestido-de-noiva-para-inverno-27

Katie-and-Bryan-Cincinnati-Wedding-Photography_0008

ersa-atelier-sleeved-wedding-dress.full_

260505159665298160_69RY2m4x_c

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

Tendência para noivas: Bouquets desconstruídos

abril 20, 2017

Quando uma noiva entra no altar depois do vestido de noiva a primeira coisa que se olha é o bouquet que ela carrega. Por ser uma peça essencial , precisa-se ser tratado com muito carinho e amor.

E como os casamentos passaram por uma revolução e hoje estão cada vez mais personalizados e mais descontraídos, esta evolução chegou aos bouquets também.

Hoje vamos mostrar uma super tendência que é o bouquet desconstruído, ou seja ele não possui formas definidas pois sua construção é feita com um mix de folhagens, texturas diferentes de flores, sementes ou seja é uma desconstrução dos bouquets mais tradicionais (bolinha e cascata).

O Studio Realejo é especialista neste estilo desconstruído  de bouquets.

Para dúvidas ou orçamentos mande-nos um e-mail >> studiorealejo@gmail.com

18010323_1398475586878549_6501894765602131932_n

FER_8096

FER_8103

FER_8126

Captura de Tela 2017-04-20 às 12.53.37

Captura de Tela 2017-04-20 às 12.53.49

IMG_0526

Studio Face

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

Os 10 Principais Erros na Organização do Casamento!

abril 10, 2017

1) Não definir um orçamento
Esse, com certeza, é o erro mais comum nos casamentos. Se o seu teto é 30 mil, ou 300 mil, não importa. O essencial aqui é que você saiba que tem um limite, e que você gaste apenas 85% desse limite na festa, sempre temos que contar com os extras que inevitavelmente virão após a festa. Como quebra de copos, taças ou até mesmo de objetos de decoração. Convidados extras ou tempo excedente de festa. Isso, sem contar a lua de mel, esse dinheiro já deve estar separado, mas se você calculou que ele está na bolha do orçamento para o casamento, então não toque nele!

pedir-dinheiro-presente-casamento

2) Escolher o local
O local é responsável por muitos “extras” no casamento. Pois ao escolher o local você já sabe o que vai ou não precisar contratar.
Se for um salão de festas, uma caixa, a decoração vai ser imprescindível, e provavelmente vai ser mais custosa. Se for um local já bem decorado, com flores, árvores, jardins, então a decoração será pontuada, apenas detalhes, e assim será menos custosa.
Se sua festa for para 300 pessoas, tudo há de ser pensado para 300 pessoas, o local, o buffet, os doces, o bolo, tudo! Porém, se seu casamento for para 80 pessoas, o local também tem que ser pensado para 80 pessoas. Um local muito amplo dará impressão de festa vazia. Então há de se pensar na lista de convidados antes de definir o local.
Veja tudo que o local pode te oferecer, entenda o que o local permite ou não, e tome muito cuidado com vendas casadas.
Se o local for, por exemplo um restaurante, obviamente ele já te oferecerá o buffet. Mas caso o espaço for campestre, ou um salão, este não pode te obrigar a escolher o serviço de buffet ou DJ ou decoração que ele oferece. Claro que o espaço pode te dar um bom desconto por oferecer tudo pronto, mas você não tem obrigação de fechar pacotes, isso é venda casada, e é crime.

14

3) Não se atentar aos contratos dos profissionais envolvidos
Ler, analisar e questionar o contrato é um direito seu. Existem muitas pegadinhas em contratos de casamento. Fique atenta aos serviços extras, fique atenta ao que não está escrito, fique esperta com o que “não está no contrato, mas eu faço para você”. Tudo deve estar no contrato. Você já deve ter ouvido da sua avó que o combinado não sai caro, certo?!
E nem todo profissional que você contrata tem a obrigação de levar o que você imagina, por exemplo: você fecha com a banda, e esquece por exemplo de contratar os equipamentos de som necessários para essa banda, acreditando que isso já esteja incluso. Mas nem sempre está. O serviço de som e iluminação é um, o serviço de banda é outro. Pergunte à banda contratada o que eles necessitam de base e equipamentos para realizar o show com sucesso. A mesma regra se aplica aos buffet’s, nem sempre eles levam a comida pronta, esteja ciente de tudo que eles necessitarão, incluindo pratarias.
Analise também se você terá infraestrutura para realizar sua festa, e para que os profissionais realizem seus trabalhos. Não adianta você contratar a iluminação mais linda, a banda mais completa, o som mais potente, e não ter um gerador de energia para que tudo isso funcione ao mesmo tempo. E nem sempre o espaço te oferece isso.

Contratos Casamento

4) Deixar tudo nas mãos do cerimonialista, ou não ter um cerimonialista 
Infelizmente nem todo profissional é honesto, e isso também se aplica aos cerimonialistas. Exija os contratos de todos os profissionais que ele te indicar e que você optar por fechar. Compare valores desses profissionais indicados, veja as referências deles e procure conhece-los pessoalmente. Você pode perder muito dinheiro deixando tudo nas mãos do seu cerimonialista.  O cerimonialista deve também te dar todo suporte e auxilio nas decisões, porém o casamento é seu, e o seu estilo deve permanecer. Mas claro, ouça seu cerimonialista, ele sabe o que diz. Há uma linha tênue entre o que você quer e o que você precisa, um bom profissional sabe caminhar nessa linha.
Por outro lado, o cerimonialista é a peça central do casamento, realizar um evento desse porte sem um, é inviável. É o cerimonialista que vai organizar tudo para você, quem vai reger sua festa para que ela fique harmônica, gostosa e proveitosa para vocês e todos os convidados. Sem um cerimonialista você pode se esquecer de detalhes muito importantes, e arruinar seu dia especial.

como-ser-cerimonialista

5) Não fazer teste de cabelo e maquiagem
Imagina se no dia do casamento o penteado não fica como você imaginava! Ou a maquiagem maravilhosa que você viu naquela atriz fica péssima no seu rosto.
Faça o teste antes, e leve fotos do seu vestido para o profissional que fará seu make e seu penteado. É importante que ele conheça seu estilo, seu vestido e os acessórios que usará no dia. Informe também a ele o horário do seu casamento.

makeup-a-prova-dagua

6) Não saber direcionar o orçamento para o que realmente importa
Se seu orçamento é alto, você tem mais tranquilidade para escolher o que terá no seu casamento. Mas se seu teto não for muito alto, então terá que fazer escolhas. E aqui vão algumas dicas na hora de definir o que seu casamento terá:
>É o que se espera de um casamento?
>É muito importante para meu noivo e eu?
>Vai eternizar nosso momento?
>O custo beneficio vale a pena?

casamento brega

7) Não deixar o noivo participar das escolhas
O casamento é, para muitos, o primeiro momento de decisões compartilhadas na vida de uma família que está prestes a se formar. Entendam que se nem o ato de se tornar família vocês dividem, vocês se ouvem, quando então irão faze-lo?
Dividam esse momento, ouça um ao outro, compartilhem tarefas e decisões, agora, no noivado, e para o resto das vidas de vocês. Conversem, sempre!

noivo participa

8) Esquecer os detalhes
Preste atenção nos detalhes. Não basta comprar a aliança, tem que lembrar de leva-la, não basta encomendar o mais lindo buquê, tem que combinar hora de entrega e tempo que as flores poderão ficar fora de refrigeração sem murchar. O casamento para efeito civil deve ser organizado no cartório com 90 dias de antecedência a data escolhida. Quem vai levar o bolo? O cerimonialista? A cake designer? Os docinhos estarão em papel comum, ou quer um envolto diferente? Onde comprar? A doceria já oferece? Quem embrulha os bem-casados no envolto escolhido? Teremos valet? Onde os carros dos convidados ficarão? Se chover, como todos terão acesso à festa? Onde dormiremos na noite de núpcias? Temos muitos convidados de outras cidades? Onde eles ficarão?
São muitos detalhes, por isso, a ajuda de um profissional assessor de eventos é fundamental!

bouquet-de-noiva

9) Não sentir a festa
Só se casa uma vez, pelo menos é o que se espera, não é mesmo?! Então curta seu dia. Converse com seus convidados, permita-se se emocionar, beije seu noivo, tire fotos, faça graça para o vídeo, DANCE! COMA! BEBA! DIVERTA-SE!!!

2P3A7472

10) Não ter lua de mel
Depois de todo trabalho que vocês tiveram para organizar uma festa linda para celebração desse momento, depois de todos as turbulências que permeiam o noivado e a organização de em evento, depois de todo estresse que com certeza passou, mas deixou cansaço… o mínimo que você merecem é uns dias de descanso só pra vocês. E não tem problema se não vai ser nas Ilhas Maldivas, se não será nas praias da Grécia… pode ser ali, na cidade vizinha… num chalezinho de um amigo, ou na casa de praia do seu tio. O importante é que seja um momento só de vocês dois… sem sogra, sem mãe nem cunhados… Só vocês, descansando e aproveitando os primeiros dias do resto das suas vidas!

casal-on-the-road-curtindo-a-lua-de-mel

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

Organizar para Casar! Como iniciar os preparativos sem traumas futuros!?!

março 27, 2017

A festa de casamento é, sem dúvida, a festa mais esperada e desejada na vida de um casal. Acontece que organizar esse sonho, pode se tornar um pesadelo. E para que sua festa seja um prazer do início da organização ao fim do dia mágico, existem alguns pontos, regras a serem seguidas.

Primeiramente é importante DEFINIR O ORÇAMENTO disponível, ou seja, quanto de dinheiro vocês podem e querem gastar com a festa. Feito isso, vamos lembrar que quando se faz uma festa, se faz para alguém. E além de vocês, o casal, os convidados também são peças fundamentais desde o início. Logo, comece pela temida LISTA DE CONVIDADOS. Dessa forma, vocês já saberão qual o “tamanho” da sua festa. Mas lembre-se: tamanho não é documento, e muito menos sinônimo de qualidade! Então, se for preciso cortar aquele amigo do seu pai que trabalhou com ele no escritório antigo, ou mesmo aquela tia da sua mãe que nunca participou da sua vida, não hesite. Trata-se de realizar seu sonho e não de aguardar terceiros. O que importa é que as pessoas queridas estejam presentes, bem servidas e curtindo muito a alegria de vocês.

01

Definida a lista, vamos pensar na DATA E LOCAL. Esses dois itens caminham juntos, já que, de repente você sonha em casar em um local aberto, um gramado por exemplo. Sendo assim, evite meses chuvosos. E por quê definir data e local depois da lista? Veja bem, se sua lista for para um mini wedding você pode escolher entre em um bistrô elegante, algum salão mais aconchegante, pequeno. Já se sua lista for para 300 convidados, você não poderá casar em um espeço pequeno, precisará de um salão ou área maior. E ainda no caso dos seus convidados serem de fora da cidade onde será a festa, há que se pensar em hotéis, horas de viagem, tempo para que eles se recuperem dessa viagem, enfim, cuidar disso, pode implicar na data (você pode optar por um feriado prolongado, por exemplo).
Façam essa primeira parte ORÇAMENTO/ LISTA/ DATA E LOCAL, com pelo menos 1 ano e meio de antecedência! E se necessário já envie um Save The Date aos convidados de fora para reserva de hotel.

02

Depois de fechar data e local, esta na hora de procurar os fornecedores que normalmente trabalham com datas limitadas ou exclusividade de data: BUFFET/ FOTO/ VÍDEO/ BANDA ou DJ/ CABELO e MAQUIAGEM. É interessante que esses fornecedores estejam fechado cerca de 1 ano antes do casamento. Garantindo então a data com o fornecedor de sua preferência, vamos agora eliminar os de maior custo: DECORAÇÃO e VESTIDO (caso seja em um ateliê).
No momento em que você chega nesse ponto, o estilo da festa tem que estar totalmente definido! Se será uma festa de dia, por exemplo, sua decoração deverá ser mais delicada, alegre… Seu vestido não pode ser cheio de brilho, enfim, nesse momento você já deverá saber se sua festa será clássica ou folk, mais glamorosa ou mais delicada. Aqui, deve faltar no máximo 8 meses para o seu casamento, senão você poderá se atrasar com o cronograma.

03

Nos seis últimos meses, você terá a impressão que está tudo pronto. Mas não! É importantíssimo tudo que citei anteriormente estar definido e contratado, porquê agora é hora dos detalhes, e são muitos detalhes!!! DOCE/ BOLO/ FORMINHA DE DOCE/ BEM CASADO/ CONVITE/ ESCOLHA DAS MÚSICAS DA CERIMÔNIA/ BOUQUET/ SAPATO/ ACESSÓRIOS/ CARTÓRIO… e não pára por aí, qualquer outra detalhe é agora a hora, se quiser por exemplo dar lembrancinhas, coffee off, tudo. E ainda vai ter que ter tempo para possíveis imprevistos.
Tudo isso, ainda lidando com a ansiedade, a montagem da nova casa, as milhares de opiniões e palpites que surgem, enfim, tente não surtar e lidar de forma leve com tudo isso! A festa dura algumas poucas horas, o preparo dura mais de um ano. Curta preparar, tenha prazer nisso! É do que mais terá saudade quando a festa acabar!

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

OS 7 PECADOS CAPITAIS DO CASAMENTO E OS 6 FATORES FUNDAMENTAIS!

março 13, 2017

Com 20 anos de experiência clínica, Luiz Alberto Hanns lança livro em que desvenda “A Equação do Casamento”. Entenda e veja, ainda, os sete pecados capitais da vida a dois.
Viver a dois é uma arte. Saber lidar com os desafios de estar casado hoje em dia é o que o psicólogo Luiz Alberto Hanns propõe no livro “A Equação do Casamento – O Que Pode (ou Não) Ser Mudado na Sua Relação” (Editora Paralela), uma coletânea dos temas de conflito e convergências do casamento compilados ao longo de seus 20 anos de experiência clínica.

1: Esperar do outro o que ele não pode dar. A responsabilidade de ser feliz é de cada um.

2: Não pedir desculpas. É preciso manter a conexão emocional e a empatia com o(a) parceiro(a).

3: Não se comunicar. Combine uma conversa periódica para dar espaço à comunicação do que se sente falta no relacionamento.

4: Zombar do parceiro e fazer comparações com outras pessoas em público é um dos deslizes mais comuns. Evite.

5: Antipatizar, fazer intrigas ou falar mal de parentes e amigos do cônjuge. “Tem que ser agregador nas relações familiares e sociais”, recomenda Luiz Alberto Hanns.

6: Atribuir intenções negativas ao outro torna a comunicação destrutiva. Sem atacar o companheiro, o ideal é ser claro e objetivo em relação ao que incomoda.

7: Adotar uma postura passiva-agressiva. Não seja frio e distante, há modos de ficar quieto e esperar a tempestade passar sem se fechar. Enfrente a situação.

casal-na-cama-triste-15355

Palestrante com os cursos mais disputados na Casa do Saber, centro de debates em São Paulo, o autor, que atualmente ministra uma série de encontros sobre o tema iniciada no final do mês passado, sugere que cada um monte a sua própria equação do casamento, com base em negociações e ajustes de desejos próprios e do(a) companheiro(a). Enxergar as fortalezas e vulnerabilidades da relação e entender o que pode ou não fazer você feliz no casamento depende de seis fatores.

Parcial na maioria dos casamentos, a COMPATIBILIDADE PSICOLÓGICA é o primeiro deles. “É muito raro existir um casal totalmente compatível”, analisa Luiz. Um tipo de desencontro muito comum é um cônjuge ser perfeccionista e o outro, bagunceiro. “Diferentemente das uniões do século 20, em que as pessoas se conformavam com seus status, no casamento contemporâneo as pessoas se incomodam mais e precisam aprender a negociar com suas diferenças”, avalia.

Saber lidar com divergências sem ter de brigar é do que trata o segundo fator, que são as COMPETÊNCIAS DO CONVÍVIO a dois. Daí a importância de seguir uma etiqueta de casamento e convívio, que preserva o casal e estabelece a conexão com o parceiro. Hanns acredita que manter boas maneiras propicia o aumento da taxa de satisfação e, consequentemente, a redução na de divórcio.

A varinha de condão de uma relação moderna, que ajuda a ajustar as complementaridades, são os GRAUS DE CONSENSO, o terceiro fator. “A maioria dos casais tem um grau médio de consenso. A principal divergência diz respeito a direitos e deveres de gênero e educação de filhos”, aponta. Aliás, este é o grande motivo dos conflitos matrimoniais, pois a maioria dos casais tem altas expectativas em relação a gostos e interesses em comum.

O ponto quatro é a VIDA SEXUAL, que pode ser incrementada para não se tornar uma tumba matrimonial. “As competências do convívio a dois não garantem o tesão, mas ajudam a manter o que existe e não destruí-lo”, relaciona o terapeuta. A conexão emocional pode ajudar muito com as assimetrias sexuais. Talvez porque ao longo do casamento as pessoas não vivam na cama: há filhos, zeladorias domésticas, lazer. Portanto, não basta que apenas a cama seja boa.

O quinto fator é o ESTRESSE E VIDA COTIDIANA. São os filhos problemáticos, desemprego, problemas financeiros e até parentes invasivos. Como frustrações externas são comuns na vida moderna, Hanns alerta que as pessoas estão mais e mais nervosas. “Elas tendem a se tornar agressivas, intolerantes e associar o parceiro a zeladorias chatas e o amante a momentos gostosos e leves”.

Logo, quanto mais o casal tiver fontes de gratificações externas, como vida social divertida, sucesso no trabalho, vida familiar gratificante, melhores são as chances de não sobrecarregar a relação com as frustrações. “Casais harmônicos que têm tudo podem sucumbir e se separar se forem submetidos a um excesso de estresse”, diz.

O sexto fator tende a manter o casal mais unido. Trata-se das VANTAGENS DE ESTAR CASADO. “Este ajuda o casal a tolerar mais, em prol do valor que se atribui a estar casado”, explica. As razões são diversas: seja porque são dependentes do cônjuge ou porque têm medo de viver sozinhos. Para avaliar seu casamento e descobrir se ele é ótimo, médio ou insuportável, some todos os fatores. Ao descobrir o peso de cada um deles, o casal saberá o que poderá ou não ser mudado em sua relação, desde resgatar uma união em crise a lidar com um caso de infidelidade, passando pelo ajuste da sintonia sexual.

casal-triste--700x350

Erros e soluções

Para superar as divergências, Hanns aconselha ouvir o outro e construir um caminho junto ao cônjuge, aquele que contemple o consenso. “É preciso entrar no conflito de maneira leal”, recomenda.

Portanto, não se pode usar uma comunicação destrutiva, atribuindo intenções negativas ao outro. “É importante ser específico ao dizer como se sente e ater-se ao mérito da questão”.

Um grande erro que pode marcar o resto do casamento é antipatizar, fazer intrigas ou falar mal de parentes e amigos do cônjuge. “Tem que ser agregador nas relações familiares e sociais”, Hanns pontua.

Zombar do parceiro e fazer comparações com outras pessoas em público também é um dos pecados do casamento. “Faça piadas sobre si mesmo e fale sempre a partir da própria experiência”, recomenda.

Não há problema em errar. Mas é fundamental aprender a pedir desculpas, manter a conexão emocional e a empatia com o parceiro. De tempos em tempos, o especialista aconselha o casal a instituir uma conversa em que cada um possa dizer ao outro do que sente falta, puxando sempre pelo lado positivo. “Manter o contato e a abertura para entender as necessidades do companheiro é importantíssimo”, diz Hanns, que finaliza: “Acima de tudo, não se pode querer do outro o que ele não pode dar”.

Fonte: Delas – iG 

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

Casamento Também é Dinheiro Sim! Saiba se planejar!

fevereiro 20, 2017

download

Planejando-se financeiramente para o casamento

O casamento assim como a viagem tão desejada, o carro sonhado ou mesmo o imóvel são realizações que nós buscamos durante a vida. E o processo até realizá-los envolve planejamento, paciência e atitude. Mãos à obra!

   1 – Vocês imaginam um evento simples ou grandioso? Quanto vai custar (valor)?

Definam o tipo de festa que melhor se encaixa no perfil de vocês.

   2 – Quanto dinheiro vocês já têm para realizá-lo?

Quanto dinheiro vocês possuem hoje para ter como “entrada”.

   3 – Em quanto tempo vocês gostariam de realizá-lo?

Em 12 meses, 24 meses, 36meses? Quanto menor o prazo, mais dinheiro vão precisar ter guardado ou maior será o esforço mensal para poupar.

Calculando o casamento

Para facilitar o entendimento, vamos exemplificar com dois casais. Um casal almeja realizar um casamento mais simples e o outro grandioso. Vamos simular também para 12, 24 ou 36 meses.

Simples

  • Valor da festa = R$30.000,00
  • Dinheiro guardado = nenhum
  • Rentabilidade líquida dos investimentos = 0,80% ao mês

Grandioso

  • Valor da festa = R$100.000,00
  • Dinheiro guardado = R$16.000,00
  • Rentabilidade líquida dos investimentos = 0,80% ao mês

Casamento

Observações importantes

Tempo: Veja que quanto mais próxima estiver a realização do evento, mais deverá ser poupado todo mês. Vocês deverão colocar esse valor como uma META a ser seguida que permitirá a realização no prazo desejado.

Valor a ser poupado: o valor precisa respeitar seu orçamento, ou seja, não adianta acumular o valor para festa e deixar de pagar as contas fixas do mês ou acumular dívidas. Se o valor não couber no orçamento, estudem flexibilizar o prazo. Se esta é a prioridade de vocês, reduzam o consumo com itens supérfluos ou variáveis que possam fazer parte do estilo de vida de vocês.

Caso queira simular outros valores, faça o download da Calculadora dos Sonhos, uma planilha que ajuda a calcular o valor necessário a ser poupado e manter o acompanhamento para ver se a META será alcançada no prazo desejado.

Por: qifinanceiro

Não perca nenhuma dica para o seu casamento! Faça parte da nossa lista VIP!

Identidade Olfativa do Casamento! O que é?

fevereiro 13, 2017

olfato
“Há seis anos visitei os parques da Disney com meu marido e meus filhos. Toda manhã antes de entrarmos nos parques passávamos um protetor solar comprado numa daquelas farmácias grandiosas dos Estados Unidos. A fragrância do protetor era maravilhosa e esse ritual se repetiu por todos os dias da viagem.

No final de 2016, fomos ao litoral para o Natal em família. Numa manhã quando eu e minha filha mais velha estávamos na praia fomos invadidas por cheiro conhecido e que nos remeteu a algo muito prazeroso. Em poucos segundos minha filha identificou do que se tratava: era aquele mesmo protetor, e que agora estava sendo usado por uma família ao nosso lado. Foi como um flash: aquele cheiro nos fez reviver as emoções experimentadas durante a viagem e de uma maneira fugaz “voltamos a Disney”.

Esse relato vivenciado por mim e minha filha nos dá conta de uma sensação inexplicável que nos acomete quando somos atingidos por uma MEMÓRIA OLFATIVA.” (Carolina Gotardo)

Memória olfativa é um fenômeno que ocorre no nosso cérebro. Quando estimulado por um fator externo “cheiro”, o cérebro desencadeia uma reação neurológica na memória, associando tal cheiro a fatos importantes na nossa vida. Basta sentir novamente aquele cheiro familiar para que a cena do passado venha para nossa memória com uma incrível riqueza de detalhes. Pode ser o aroma de um alimento, o exalar de uma flor ou o perfume de uma pessoa. São os cheiros de nossas vidas.

Que adulto não voltou no tempo ao sentir o cheirinho de bolo quente saindo do forno? Ou quem nunca se pegou revivendo uma história de amor ao sentir um perfume conhecido?

E o responsável por nos trazer essa enxurrada de lembranças é o OLFATO, o sentido que nos faz sentir e distinguir até 10 mil cheiros diferentes.

Dentre todos os sentidos (paladar, tato, audição e visão), o olfato apresenta-se como mais ligado às emoções e a memória sendo capaz de despertar as lembranças emocionais mais fortes e viscerais. E tem lembrança mais gostosa do que a do dia do seu casamento???

20170201_135310

MEMÓRIAS OLFATIVAS e a CIÊNCIA

O primeiro teste científico com objetivo de investigar se os cheiros nos fazem, de fato, reviver o passado de maneira muito mais intensa do que os outros sentidos aconteceu em 2012, na Universidade de Utrecht (Holanda).

A pesquisa reuniu 70 estudantes em uma sala. Eles assistiram a vídeos que deveriam provocar incômodo e aversão, como acidentes de carro e cenas de violência. Ao mesmo tempo em que os vídeos eram exibidos, os pesquisadores borrifaram aroma de cassis na sala, projetaram luzes coloridas na parede de fundo e tocaram uma música “neutra”.

Uma semana depois, os participantes foram divididos em grupos: uma parte foi exposta ao cheiro de cassis, outra às luzes projetadas na parede e a terceira à mesma música que tocou durante a reprodução dos vídeos.

Então, os pesquisadores pediram para que eles descrevessem o que tinham visto nos vídeos uma semana antes.

O grupo que foi exposto ao “cheiro” de cassis não apenas se lembrou de mais detalhes sobre os vídeos, mas também relatou mais desconforto e sensações mais intensas do que aqueles cujo estímulo foi feito pela música ou pelas luzes.

A pesquisa concluiu que o cheiro é um gatilho mais poderoso para a lembrança de memórias do que visão e audição.

 QUESTÃO DE ANATOMIA

cerebro olfato

Já as razões que dão ao olfato super poderes quando o assunto é memória também não estão definidas pela ciência. Mas os especialistas sugerem que esse efeito, de um cheiro nos levar para lugares tão reais na memória, está relacionada a anatomia do cérebro.

A hipótese divulgada por renomados neurocientistas da Sociedade Britânica de Psicologia está relacionada com a proximidade entre o centro de processamento de cheiros e as regiões que controlam emoções e memórias.

O bulbo olfativo, que processa os cheiros, está em uma região do cérebro relativamente mais próxima do hipocampo e da amídala, que processam memórias e emoções, do que as áreas responsáveis pela visão e audição.

Um estudo de 2009 que analisou scans cerebrais dos participantes indica que memórias olfativas têm de fato um processamento associado com o hipocampo, responsável por memórias de longa duração.

NOVOS CHEIROS…… NOVAS MEMÓRIAS

É inegável o poder do olfato e sua grande habilidade de criar memórias e nos transportar até lugares, pessoas e situações que nos marcaram intensamente.

E por que não usar e abusar de cheiros novos em viagens e situações relevantes da nossa vida na busca de construir novas memórias olfativas. Emoções, lugares e pessoas poderão ser revividas, revisitadas e reencontradas nas nossas lembranças pelo simples ato de cheirar.

Não deixe seu casamento de fora disso. Contrate uma empresa de identidade olfativa para que você e seus convidados possam reviver o grande dia, mesmo meses depois do evento. Profissionais especializados podem criar um aroma que descreva muito bem você e seu par, ambientar o espaço com esse aroma e depois engarrafar em frascos lindos o cheirinho que marcou seu casamento para que você presentei os convidados!

20170123_233229

20170201_135046

Não perca nenhuma dica para o seu casamento, faça parte da nossa lista VIP!